16 de nov de 2009

Ode aux Pink Floyd


um poema curto, que reflete os sentimentos autor sobre a interpretação brilhante de Floyd em Pompéia. (8 de outubro de 2003)


Você canta naqueles dias!
O verbo é cristalizado em torno de sua música estelar
As colinas de Pompeia brilhava como o couro de vaca sagrada
O baixista com acentos musicais do que brilhante
Vulcões estava vibrando
Você, David Gilmour, como Jesus transfigurado no Monte Sinai
Jogue nas letras vento doce
Nick Mason enfurecia-se como um ser divino demônio
No inferno acordos de bateria
E as colunas lasciva Pompei enviado de volta
Os ecos de ancestrais estranho vibrações acústicas
Você costumava dormir no solfeggios papel eletrônico
Quem tocou as fronteiras do Sul
Como itálico profundas notas
E tudo na natureza era uma ode fantástico
Ao seu lirismo bem como a sua juventude
Você amou, período!

Fã.....Alex