9 de set de 2009

Ex-Stones e batera do Pink Floyd detonam games


Bill Wyman, ex-baixista dos Rolling StonesFoto: Divulgação
Divulgação
Rock Band e Guitar Hero são a tábua de salvação para muitas bandas e músicos, que conseguem relançar material antigo e apresentar músicas novas tendo os games como suporte. Os joguinhos conseguiram levar para o mundo virtual até mesmo figuras que, muito provavelmente, seriam contra a ideia, como Kurt Cobain. Agora, o ex-baixista dos Rolling Stones, Bill Wyman, e o batera do Pink Floyd, Nick Mason, se levantaram contra os jogos.

O GigWise publicou este texto, no qual Wyman e Mason dizem que o Rock Band e o Guitar Hero afastam a gurizada dos instrumentos musicais de verdade.

Wyman, de 72 anos (nos Stones entre 1962 e 1992), afirmou que os games não encorajam as crianças a aprenderem música e que “este é o problema”.

(O game) faz cada vez menos pessoas aprenderem instrumentos. É uma pena. Eu realmente não sou louco por este tipo de coisa.

Nick Mason, 65 anos, fez coro:

– Me irrito vendo meus filhos jogar. Se eles tocassem guitarra pelo mesmo tempo que aprendem a apertar botões eles seriam muito bons.

Já Alex Rigopulas, da Harmonix Systems, dona do Rock Band, acha que ocorre justamente o contrário. Para ele, os games inspiram as pessoas a se tornarem bons músicos. Rigopulas cravou:

– A maioria das pessoas aprendem algum instrumento em algum momento da vida, e quase todas desistem em alguns meses ou anos. Acho que é porque os primeiros anos do aprendizado são os menos gratificantes. Mas, quando jogam Rock Band, rapidamente percebem as recompensas que estão do outro lado do muro. Nossos fãs dizem constantemente que começaram a estudar um instrumento musical inspirados pelo Rock Band. 

Fonte:Clicrbs.com.br