14 de abr de 2008



O livro, traduzido por Roberto Muggiati, foi feito com base em dezenas de entrevistas realizadas por Harris com a banda, seus funcionários, equipe técnica e colaboradores. Trata-se de um estudo aprofundado sobre disco, um marco na história do Pink Floyd, uma das bandas mais influentes dos anos 70, e do rock.

O principal mérito da obra é a contextualização que Harris faz do início da carreira do Pink Floyd com a criação do álbum, algo essencial se pensarmos que a história de “Dark Side” é mais longa do que se imagina e se confunde com a própria história da banda. Da saída do líder Syd Barret à forma como ele próprio influenciou o conceito de “Dark Side”, conforme relata o próprio autor. “Ao elevar as invenções humanas, como tempo e dinheiro, a um plano em que elas acabam por nos controlar, perdemos nosso conceito do que é ser humano – empáticos, compassíveis, sociáveis –, e chegamos a uma maneira tão corrompida de pensar que a loucura estava próxima de se tornar uma conseqüência lógica”.